Torta de Nutella com castanha do Pará

Neste fim de semana fui cozinhar na casa do amigo José Roberto Martins. Amigo de faculdade do Paulo e um dos primeiros que conheci assim que cheguei a Curitiba. Foi super gostoso rever tanta gente boa de uma só vez. Melhor ainda cozinhar pra pessoas que são especiais na vida da gente.

Rasgação de seda à parte, vamos ao que  interessa! O cardápio foi enxuto, mas suficiente. De entrada, servimos salada de alface, rúcula e frutas da estação – morango e cereja. A higienização ficou por conta da atenta Simone Pavin. O prato principal foi polpetta – ou porpetta –  de cordeiro com redução de amora, acompanhada de talharim ao perfume de alecrim fresco. Uma frustração: a proposta inicial era servir o talharim de chocolate, mas não foi possível comprar sem encomendar com antecedência. Mas tudo bem, fica pra próxima.

A sobremesa era uma promessa antiga que eu já havia feito ao José Roberto pelo menos há um ano. Fiz então a torta de Nutella com castanha do Pará.

OBS.: Esta receita  agora está disponível em chefaline.wordpress.com

Publicado em Entre amigos | Marcado com | 1 Comentário

Presentinhos

Estou com 28 anos e – que vergonha! – só agora estou tirando a Carteira Nacional de Habilitação. Ontem foi a última noite de aulas de legislação, primeiros socorros e direção defensiva. Despedida que se preze tem que ter festa, né, gente! A turma foi ótima, nada mais justo. Na verdade só fiz um agrado e levei uns minissanduíches. Todo mundo se juntou, compramos refrigerante e o lanche foi servido.

Foi apenas uma lembrança, mas fica aí a dica. Claro que vai durar apenas uma ou, no máximo, duas mordidas, mas pode ter certeza que quem receber não vai esquecer. A forma deles faz toda a diferença. Eles são pequenos e amarrados com ciboulet. Parecem pacotinhos de presente. Lindos!

Os sanduichinhos foram inspirados na releitura do tradicional lanche francês croque-monsieur, feita pela chef  Silvia Percussi, do restaurante paulistano Vinheria Percussi. Fiz dois tipos: cogumelos frescos com perfume de trufas e cream cheese de manjericão.

Dá trabalho, mas vale a pena.

Publicado em Fast food | Marcado com | 4 Comentários

Rápido, prático e delicioso

Cheguei do trabalho hoje com uma fome absurda, mas não estava com um pingo de disposição. O Paulo, que não passa fome, logo veio com uma daquelas massas congeladas, que são ótimas em uma emergência – não posso negar. Pena que era uma porção individual. Depois do dilema pizza ou sanduíche,  acabamos indo ao mercado. Duas latas de tomate pelati, espaghetti e o problema estava resolvido. Menos de meia hora na cozinha e estava pronto o espaghetti al pomodoro. A receita é simples e você não vai gastar quase nada. As medidas ficam a critério de cada um, dependendo do número de pessoas que serão servidas.Vamos lá!

Coloque a massa para cozinhar. Dê preferência para o tipo grano duro, que tem uma textura mais consistente, e siga o tempo de cozimento recomendado na embalagem. Para o molho, esmague os tomates com as mãos mesmo, aqueça azeite de oliva em uma frigideira, refogue alho e cebola. Em seguida acrescente os tomates e deixe ferver para reduzir. Tempere com sal e pimenta do reino moída na hora e, por último, coloque folhas de manjericão fresco e desligue o fogo. Coloque a massa em um refratário ou em pratos individuais, despeje o molho por cima e sirva.

Simples assim!

Publicado em Menu | Marcado com , | Deixe um comentário

Blog bacana

Uma amiga postou ontem no Facebook um link de um blog que me interessou bastante. Principalmente porque eu e o Paulo ainda não conseguimos iniciar nosso roteiro de viagens internacionais. O Viaje com o Bazzar é escrito pela empresária Cristiana Beltrão, sócia do grupo Bazzar. O grupo é dono do restaurante contemporâneo Bazzar, em Ipanema, no Rio de Janeiro, e também de um café. Além disso, a empresa vende produtos gourmets, como molhos e coberturas doces, inspirados na produção dos restaurantes da rede.

Cristiana narra as experiências dela pelo mundo, com foco para os restaurantes e produtos gastronômicos. O último post fala sobre um gastropub em Nova York, que fica no andar térreo do Ace Hotel, o The Breslin. Moderno, divertido e, segundo o blog, com comidas deliciosas, o pub entra na minha lista de lugares por onde passar.

Além de Nova York, o Viaje com o Bazzar já passou por lugares como Argentina, França, Itália, Praga, Portugal… e segue a lista. Pra quem tem curiosidade sobre o que se come mundo afora ou mesmo pra quem precisa de dicas de onde encontrar boa comida em viagens, nos mais diversos países, fica a dica de pesquisa!

Publicado em Dicas | Marcado com | 1 Comentário

2011 com o pé direito

Comecei o ano de 2011 com o pé direito – se é que isso realmente tem alguma coisa a ver com realizações. Logo no dia primeiro, meu primeiro dia de folga do ano, recebi um chamado de emergência para fazer um almoço familiar. Aniversário do patriarca e os preparativos ficaram para a última hora.

Recebi a encomenda no dia 30, no início da tarde. Uma loucura no restaurante, mas tudo bem. O cliente é um grande amigo, não dava pra dizer não. Aprovamos o cardápio bem rapidinho. Aproveitei meu intervalo, fui ao Mercado Municipal – meu ponto certo pra encontrar tudo o que eu preciso -, comprei quase tudo. Apenas as folhas da salada deixei para o dia seguinte, pra servi-las frescas.

Servi salada de mix de alface com agrião, frutas da estação e redução de aceto balsâmico com figo, de entrada. Levando em consideração os possíveis exageros da noite anterior, de prato principal fomos de peixe: Congrio com crosta crocante e creme de limão siciliano. Pra não fugir da leveza, a guarnição de acompanhamento foi couscuz marroquino com legumes. A sobremesa já foi mais encorpada. Torta de chocolate com creme de castanha do pará e avelãs.

Gostou? Se precisar, podemos elaborar um cardápio especialmente para o seu evento.

Publicado em Eventos | Marcado com | Deixe um comentário

Pitaya

Hoje experimentei uma fruta bem diferente, que me surpreendeu. Pitaya ou Pitaia, segundo definição da Wikipédia, “é o nome dado ao fruto de várias espécies de cactos epífitos, nativas do México e América do Sul e também cultivadas no Vietnã, Malásia, Israel e China. O termo pitaia significa fruta escamosa, também sendo chamada de fruta-dragão em algumas línguas, como o inglês. Como a planta só floresce pela noite (com grandes flores brancas) são também chamadas de Flor-da-Lua ou Dama da Noite”.

Vi pela primeira vez no Mercado Municipal de Curitiba, em um dia de correria, no fim do ano passado. Paulo e eu resolvemos comprar, mas em outro dia. A textura dela é meio parecida com a do kiwi. O sabor também lembra, de longe. Menos ácida – bem menos – e mais adocicada. O preço não é dos mais acessíveis. Paguei
8 reais pela bandeja com duas unidades. Apesar de ter visto no Mercado municipal, é possível encontrar em outros mercados convencionais. Comprei no Condor, da Nilo Peçanha

Bem, resumo: vai entrar pra minha lista de experimentos. Depois escrevo pra contar o que fiz. Mas experimentem pura mesmo, in natura, que é bem saborosa.

Publicado em Insumos | Marcado com , | 2 Comentários

Fast food de primeira

Acabei de receber uma mensagem de uma amiga via Facebook que me deixou com água na boca. Simone Pavin está em Porto, Portugal, e experimentou um fast food muito do chique!!! Essa foto aí ao lado é de um hambúrguer com foie grás, cebola confitada e redução de vinho do Porto.

Dois aspectos bem interessates: é fast food mesmo, pois foi servidoem uma hamburgueria chamada H3, na praça de alimentação de uma loja de departamentos gigantesca, o El Corte Inglês. O segundo detalhe – não menos importante -, nas palavras da Simone, “o foie estava fresco, de verdade!”.

Olha só como até o fast food pode passar por uma releitura e se transformar em Alta Gastronomia…

Publicado em Fast food | Marcado com | Deixe um comentário

Esclarecimento

Em junho do ano passado postei uma nota no blog falando sobre o lançamento de uma confraria bem bacana, que une dois assuntos que só podem dar certo: Gastronomia e Rock and Roll. É a Confraria dos Chefs Roqueiros – Conchero. Acontece que nos últimos dias este post vem causando polêmica. A Chef Stella Pisani, que faz parte da confraria, deixou um comentário esclarecendo que, diferentemente do que foi publicado, o chef Mauro Poddesu não faz parte do grupo. Apenas participou como convidado do lançamento da Confraria.

Esclareci a ela como as coisas aconteceram. As informações que foram publicadas foram repassadas por ele, assim como estão no texto, sem qualquer tipo de distorsão. Mas tudo já está superado. O importante agora é ressaltar que a confraria é composta oficialmente pelos chefs Flavio Fardado, que é o fundador e presidente, Stella Pisani e Rodrigo Potato Lovo. Os chefs Mauro Poddesu e Marcelo Amaral não fazem parte da Confraria.

Ficam aqui as desculpas pelo engano e a certeza de que as portas estão abertas para a publicação de novos eventos da Conchero.

| Deixe um comentário

Rumo a novas experiências

Minha ligação com o restaurante Trovatta completou um aninho neste primeiro dia de dezembro. Em 27 de novembro do ano passado, tomei uma decisão de mudança drástica na direção da minha vida. Com um suuuper empurrão do Paulo, claro. Estava nos últimos dias de curso no Centro Europeu, quando o senhor Armando Fuoco Júnior me aparece em um fim de aula, acompanhado do chef Raul Carrasquillo, que é professor no CE. Os dois procuravam novos profissionais que pudessem completar o time da loja do Park Shopping Barigui, que seria reinaugurado no dia 3 de dezembro, no Park Gourmet do shopping.

Fiquei duas noites sem dormir, mas depois de oito meses de curso e uma dura do Paulo, criei coragem, liguei pro Armando e confirmamos a contratação. Ainda era repórter na BandNews FM e estava extremamente infeliz com a profissão. Avisei a chefia e comecei a me preparar para começar tudo de novo. Não foi fácil. Mas sobrevivi e trabalhei por oito meses na loja do Barigui. Os primeiros meses foram repletos de novidades, mas depois, apenas a rotina, sem novos aprendizados, já que os dois chefs não iam com tanta frequência assim ao restaurante.

Mais uma vez, me enchi de coragem e pedi demissão para buscar novos caminhos na minha nova empreitada. Minha situação financeira também não era das melhores, já que a queda de receita de uma profissão pra outra foi significativa. Foi aí que as coisas voltaram a acontecer. Armando – que além de empresário se mostra meio psicólogo – olhou bem pra mim e disse: “você até pode estar em dificuldades financeiras, mas o grande problema é que você está desanimada, não é?”. Apenas esbocei um sorriso e ele entendeu que também era isso.

Ele então me fez a proposta de mudar de loja e no dia seguinte eu estava de assistente da cozinheira chefe, minha grande amiga Micheli Matuno, no Trovatta Crystal. Mas quando decidi pedir demissão já havia começado a correr atrás de uns bicos no jornalismo, pra dar uma aliviada nas dívidas. E na mesma semana, recebi uma proposta para trabalhar como repórter na campanha eleitoral. Avisei Armando e me desliguei do restaurante, com a promessa de ambas as partes de que retornaria.

Retornei no fim de outubro e tive uma grande surpresa. Não ficaria mais no Crystal e assumiria a chefia da loja do Shopping Mueller. Quase caí de costas! Era pouco tempo de profissão pra assumir um desafio assim. Mas aceitei. Fiz um treinamento de quase um mês no Crystal e em 19 de novembro assumi a cozinha do Trovatta Mueller. Não é exatamente um cargo de chef de cozinha, pois não tenho participação na definição do cardápio e nem na formação de preços dos pratos, mas as outras responsabilidades são as mesmas.

Agora, sigo neste novo desafio, de coordenar uma equipe com cerca de 10 pessoas e reorganizar a casa, com as diretrizes da empresa, mas do meu jeito. Já consegui identificar os sabores e dessabores da nova empreitada. E só posso dizer uma coisa: estou cheia de entusiasmo com a nova fase e feliz, muito feliz com esta missão que me foi confiada.

Ao Armando, ao Raul e à Micheli, agradeço humildemente pela confiança. Aos amigos agradeço pelo apoio. E ao Paulo, que ficou acordado comigo noites e noites e suportou minhas crises de insegurança e ansiedade, só posso dedicar todo amor e carinho do mundo, que são recíprocos, tenho certeza disso.

Publicado em Apresentação | Marcado com | 2 Comentários

Chefs do eñe, em SP, conquistam primeira estrela Michelin com casa de Barcelona

Os irmãos gêmeos Sergio e Javier Torres, donos do restaurante eñe em São Paulo e no Rio, ganharam nesta quinta-feira a primeira estrela no guia “Michelin” pelo trabalho que vêm desenvolvendo no espanhol Dos Cielos, em Barcelona.
Instalado no hotel ME Barcelona, a casa investe em uma cozinha criativa, que exige uso apurado de técnicas modernas e ingredientes de alta qualidade.

Da Folha.com

Publicado em Gerais | Marcado com | Deixe um comentário